Proximidade e Proximidade Mediada
A construção da Proximidade
A Tipologia de O`Sullivan


Proximidade e Proximidade Mediada


As questões colocadas pela Teoria da Distância Transaccional induzem-nos à reflexão sobre a questão da Proximidade. A “Proximidade” (“Immediacy”) refere-se a comportamentos de comunicação que reduzem a distância física ou psicológica entre os indivíduos e que promovem a afiliação (O`Sullivan et al., 2004, Allen et al. 2006). Os comportamentos não verbais de proximidade incluem comportamentos como a redução da distância física, poses, posturas e movimentos descontraídos, utilização de gestos e sorrisos, sinais vocais e entoação, direcção do olhar e contacto ocular durante as interacções. Os comportamentos verbais de proximidade incluem a utilização de pronomes pessoais, a uitilização do humor e de elogios, a utilização de uma linguagem inclusiva (“nós” versus “eu” por exemplo) ou o chamar os outros pelo nome próprio. O`Sullivan, Hunt & Lippert (2004) alargaram a noção de proximidade e introduziram o conceito de “Proximidade Mediada” que definiram do seguinte modo:


“Definimos “proximidade mediada” como o conjunto de pistas comunicativas em canais mediados, que podem formar as percepções de proximidade psicológica entre os interactantes. Posto de outra maneira, as pistas de proximidade podem ser vistas como uma linguagem de afiliação. A literatura existente identificou um vocabulário de comportamentos verbais e não verbais que sinalizam um convite e uma intenção para uma maior proximidade. E porque é claro, a partir da literatura sobre os relacionamentos em contexto de comunicação mediada por computador, que as pessoas encontraram ou inventaram maneiras de criar intimidade usando canais mediados, examinar a linguagem da afiliação em canais mediados permitiria um melhor esclarecimento quanto aos meios como a proximidade pode ser obtida através das novas, e das mais velhas, tecnologias de comunicação ” (op. cit. P. 471).


Mas em que consistem realmente os comportamentos de Proximidade?